Saiba como organizar a sua vida financeira em 2021

financeira
Sabe aquela listinha de resoluções para o novo ano que se inicia? Pois é, quase sempre o dinheiro aparece entre os primeiros itens da lista. Afinal, quem não quer resolver as dívidas ou conseguir poupar para realizar outros sonhos?

Para superar as turbulências de 2020 e conseguir se manter no azul neste ano, a educadora financeira e head de negócios do UP Consórcios, Lorelay Lopes dá algumas dicas importantes. A especialista começa destacando a importância de fazer um planejamento e ter um controle financeiro para evitar dívidas e claro, noites mal dormidas.

Organize sua vida financeira:

  1. Coloque tudo na ponta do lápis – Anote todos os gastos no papel para saber para onde o seu dinheiro está indo. Organizar as finanças é uma forma de controlar todas as entradas e saídas de capital, como contas e despesas gerais. Muitas pessoas ainda não têm o real conhecimento do quanto ganham e quanto gastam por mês. Para resolver essa questão, responda as perguntas: Quanto eu ganho por mês?  Quanto eu gasto por mês? Quanto eu poupo por mês? A equação deve ser mais ou menos assim: 50% do salário para quitar custos fixos (água, luz, telefone, aluguel ou prestação do imóvel, mensalidade escolar etc.); 30% com custos variáveis (combustível, mercado e remédios, por exemplo) e 20% para guardar ou aplicar;
  2. Reavalie suas despesas – Definitivamente, esse momento não é o mais adequado para gastos supérfluos. Ter essa mentalidade de optar somente pelo fundamental na hora de avaliar suas despesas é muito importante para definir o que é ou não essencial, o que pode ser substituído por algo mais econômico ou simplesmente cortado. Um bom exemplo é o cartão de crédito. Ao contrário do que muitos imaginam, para controlar as finanças pessoais, não é necessário proibir o uso dele, mas utilizá-lo com sabedoria. Ao parcelar, avalie quanto de sua renda ficará comprometida no próximo mês, e claro, veja se você realmente tem a capacidade financeira para debitar esta dívida e seguir utilizando o cartão;
  3. Negocie suas dívidas – Faça um levantamento de tudo o que você deve e proponha acordo. Por conta da situação, as instituições financeiras estão mais flexíveis, então essa é uma ótima oportunidade para conseguir boas negociações e prazos assertivos. O importante é você conseguir desconto e não adiar para o futuro. Se não, depois, além de pagar a prestação do mês, você terá de arcar com outra em cima.

Lorelay ainda reforça que “Quando vivemos muito no limite financeiro, não conseguimos planejar o futuro. Diante desta crise (provocada pela pandemia da covid-19), todos vão perder um pouco, de alguma forma. Então precisamos aprender a gastar nosso dinheiro”.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?