Dia do Café: pacientes com refluxo precisam cortar o café?

café
Foto: divulgação

Médico esclarece que pessoas com Refluxo podem seguir bebendo café, mas é preciso moderação

Muita gente só consegue começar o dia com ele. O café está presente na mesa dos brasileiros, seja no no início do dia, na pausa do trabalho ou no bate-papo com os amigos.

A pesquisa encomendada pela Jacobs Douwe Egberts (JDE) em parceria com a Aocubo Pesquisa confirmou o sucesso do café no Brasil. Ele está presente em 98% dos lares brasileiros e aparece como a segunda bebida mais consumida no país, perdendo apenas para água. 

Tomar um café é um rito e além desse apelo sentimental, ele traz inúmeros benefícios como aumento da energia, melhora do desempenho físico e da memória. 

Mas essa história tem um outro lado, pois, caso consumida em excesso, a bebida pode trazer problemas de saúde, em especial para pacientes com a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), conforme explica o médico especialista em videocirurgia e cirurgia bariátrica e metabólica, Thiago Patta. “Além do relaxamento do esfíncter esofágico, válvula de entrada do estômago, causado pela cafeína promovendo o retorno do ácido do estômago para o esôfago, o café também é um irritante da mucosa gastrointestinal, podendo causar gastrites e esofagites se utilizado em excesso”, esclarece.

Então, os amantes de café que têm DRGE precisam evitar a bebida? Não necessariamente, Thiago Patta explica que o ideal é suspender o consumo por um período de pelo menos 30 dias e alinhar a reintrodução e quantidade adequada com o médico, mas, de forma geral, o recomendado é não beber mais do que três xícaras pequenas por dia.

Existem outras alternativas também, uma delas é fracionar a quantidade da bebida no decorrer do dia, dar preferência para o momento após as refeições e mudar para o café descafeinado. Uma outra dica é misturar o café com leite para reduzir o desconforto no estômago.

“O grande segredo é evitar tomar café como lanche, de estômago vazio. É uma bebida que foi desenvolvida para se tomar após a refeição, para tirar aquela moleza, sonolência e, estando com o estômago forrado de alimento, ele vai causar menos mal. Mas lembrando que o leite em excesso também pode prejudicar o refluxo porque ele é muito calórico e a gordura também relaxa o esfíncter esofágico inferior”, adverte o médico.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?