Condomínios de SP estão preparados para a retomada

As administradoras de condomínios já estavam adotando práticas para garantir a segurança em prédios de escritórios para atender empresas de saúde e outros serviços essenciais

Aos poucos, as atividades econômicas estão voltando em várias cidades brasileiras. O retorno exige uma série de cuidados, como a limpeza dos ambientes, o uso de máscaras. Em São Paulo, a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC) avalia que os condomínios de escritórios e corporativos estão preparados para o retorno gradual.

Desde o início da pandemia do coronavírus, a AABIC vem orientando as empresas de administração condominial a estabelecer critérios e práticas para o momento da reabertura. Além disso, alguns prédios já conhecem essa rotina, pois, as empresas de saúde e serviços essenciais não pararam.

Na semana passada, uma nota emitida pela Prefeitura de São Paulo reconheceu a autossuficiência dos condomínios residenciais para decidir sobre: exigência de máscaras nos espaços comuns, autorização de obras nos apartamentos e ocupação das áreas de academia e piscina. 

No entanto, para empresas localizadas em prédios comerciais, a autoridade condicionou uma série de regras e também, limitou o funcionamento para atendimento ao público por apenas quatro horas.

As regras podem variar de acordo com o ramo de atividades das empresas. Por isso as administradores estão buscando um padrão para disciplinar a operação nos condomínios. De acordo com o presidente da AABIC, José Roberto Graiche Júnior, “temos empreendimentos onde serviços essenciais como consultórios médicos coexistem com escritórios de prestação de serviços”, o dirigente ainda afirma que “como as regras são flexíveis para algumas atividades e mais rígidas para outras, precisamos conciliar horários, regras para utilização de áreas comuns e outros critérios”.

Cartilha educativa

A AABIC preparou uma cartilha com as orientações gerais para a retomada das atividades. O material trata em especial o cuidado necessário com as áreas comuns dos condomínios. Os estabelecimentos já estavam operando com atividades internas, mas agora poderão receber o público externo por quatro horas por dia.

Na cartilha, a AABIC reitera as determinações impostas pela prefeitura e adiciona outras recomendações para os condomínios conseguiam se adequar ao tráfego das pessoas durante o dia. 

As recomendações reforçam a importância de deixar os avisos nas áreas visíveis, disponibilizar álcool em gel e máscaras para os colaboradores e o controle do número de pessoas nos elevadores. O material ainda alerta para evitar aglomerações nas áreas comuns e dá dicas de limpeza. 

A AABIC recomenda ainda que os colaboradores, que apresentarem sintomas do coronavírus, informem imediatamente aos superiores para que sejam afastados do local de trabalho. 

Veja a cartilha da AABIC

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?