Capacitação profissional pode ser a chave para enfrentar a crise pós-pandemia

 

capacitação
Créditos: MCTIC/Divulgação

Senai registra mais de um milhão de matrículas em cursos profissionalizantes desde o início da pandemia em março

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas desempregadas no país chegou a 14,1 milhões de pessoas no trimestre encerrado em outubro. O que representa um aumento de 7,1% em relação ao trimestre terminado em julho. Dentro do cenário, cidadãos têm procurado dentro da capacitação, alternativas para contornar a crise.

Trabalhadores têm aproveitado a situação para adquirir novos conhecimentos e aperfeiçoar habilidades. Segundo o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), desde o início da pandemia em março, foram mais de 1 milhão de matrículas realizadas em cursos autoinstrucionais de iniciação e aperfeiçoamento profissional. “Estes dados evidenciam o interesse das pessoas pela profissionalização e o papel do Senai nesta formação”, analisa Giovana Punhagui, gerente executiva de Educação do Sistema Fiep.

Outra variedade observada por quem busca o caminho da aprendizagem, são os cursos de extensão e os cursos de pós-graduação. A recém-formada no curso de publicidade e propaganda, Mariana Mendes, escolheu a pós-graduação em redação publicitária depois de verificar suas habilidades no percorrer da faculdade. “Publicidade é um curso onde cursos e certificações contam muito. É muito importante dar continuidade depois da formação. Por ser mais barato, fazer pós-graduação me pareceu ser uma boa opção”, concluiu.

Oportunidade

Dentro desse contexto, a Escola Superior Aberta do Brasil (ESAB) abriu uma oportunidade única para quem deseja expandir os conhecimentos e encontrar uma boa vaga no mercado de trabalho. Interessados terão a chance de ingressar em cursos de extensão EaD 100% gratuitos com certificação digital. São mais de 200 cursos profissionalizantes de 40h, 80h, 120h e 240h.

O participante poderá escolher entre áreas como pedagogia, marketing, administração, contabilidade, economia, direito e informática. Os estudantes terão até o dia 28 de fevereiro para se matricular sem qualquer custo.

A iniciativa objetiva apoiar os profissionais na melhoria dos currículos ao mesmo tempo em que visa ofertar ao mercado de trabalho pessoas mais preparadas para lidar com os desafios do século 21 e com os desdobramentos da pandemia de Covid-19.“No momento em que mais precisamos de pessoas qualificadas e que alcançamos a marca de 14 milhões de desempregados, acreditamos que apenas a força transformadora da educação será capaz de pavimentar o caminho rumo à uma nação mais justa, igualitária e desenvolvida”, explica o diretor geral da ESAB, Nildo Ferreira.

Clique aqui para saber mais.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?