fbpx

Boris Johnson admite ter furado lockdown

boris
Boris Johnson na porta da residência oficial em Downing Street 10. Foto: Reprodução/Twitter @borisjohnson

Boris Johnson pede desculpas por ter furado lockdown em 2020, mas será o suficiente para seguir no cargo?

Enquanto ele tomava vinho, pessoas estavam lutando pela vida nos hospitais. Esse é o mais recente escândalo envolvendo o primeiro-ministro inglês, Boris Jonhson.

Nesta semana,  o premiê pediu desculpas por participar de uma festa na na residência oficial durante o primeiro lockdown na Inglaterra. A oposição pede a renúncia de Jonhson. 

Johnson admitiu ter participado de uma festa no dia 20 de maio de 2020, um período em que as reuniões estavam limitadas. Ele disse ao parlamento: “Sei a raiva que eles sentem de mim em relação ao governo que lidero, quando pensam que em Downing Street as regras não estão sendo seguidas adequadamente pelas pessoas que as fazem”,

A bandeira do Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, garantiu a vitória de Johnson, mas o primeiro-ministro vem sofrendo com críticas e a oposição não parece tão compreensiva. O líder do Partido Trabalhista, Keir Stamer, acredita que o melhor caminho é a renúncia, “a festa acabou, primeiro-ministro”, disse.

Para o professor de Relações Internacionais da ESPM, Roberto Uebel, por mais que se tenha um ambiente propício para uma moção de desconfiança contra o premiê Boris Johnson, é improvável que haja uma mudança radical no governo britânico no curto prazo.

Na análise de Uebel, porém, Johnson deve resistir às pressões – pelo menos por ora. “Hoje, o Reino Unido não possui um nome forte no partido conservador que possa substituir Johnson e conduzir a agenda política”, diz Uebel. “Além disso, convocar eleições em um período de novas restrições de circulação de pessoas por conta da variante ômicron da covid-19 seria especialmente complicado.” 

O professor também lembra que outros escândalos no Reino Unido – sendo o maior deles o envolvimento do Princípe Andrew em casos de abuso sexual de menores e que fizeram com que ele perdesse seus títulos militares – dividem a  opinião pública e a atenção da sociedade britânica. “Esse caso vem ganhando um grande espaço na mídia – o que é bom para Johnson, no momento.”

Embora exista a possibilidade de Boris Johnson se manter no cargo, Uebel acredita que seu governo ficará enfraquecido pelas várias crises ocorridas durante a pandemia de covid-19.

Aumento de Casos de Covid-19

A variante Ômicron também contribuiu para o aumento de casos de covid-19 no Reino Unido. De acordo com os números da John Hopkins University, nesta quarta-feira (12), foram registrados mais de 129 mil novos casos. 

De acordo com os dados oficiais do governo britânico sobre a vacinação, 90,5% da população acima de 12 anos já receberam a primeira dose, 83,1% completou o ciclo vacinal e 62,7% já receberam a dose de reforço.

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?