Arte e sensibilidade podem nos ajudar a enfrentar conflitos nas ações e na comunicação

A semana começa com aspectos tensos entre Júpiter e Netuno, dois planetas masculinos, e Vênus, planeta considerado feminino. Os três estarão aos 20 graus de diferentes signos: Capricórnio, Peixes e Gêmeos, respectivamente. Nesse sentido, é possível pensar que nosso crescimento pode ser concretizado se conseguirmos ajustar nossas formas de comunicação e aprendizagem para que sejam mais afetuosas e prazerosas.

Uma dose extra de sensibilidade, empatia e compaixão, para tentar ver o lado harmonioso e a beleza dos relacionamentos e das ações humanas, também pode ser necessária nesta semana. A percepção de que estamos todos no mesmo barco, ainda que alguns insistam em remar para o lado contrário ou simplesmente parem de remar, pode nos confortar e evitar explosões e conflitos desnecessários.

Diferentes formas de expressão artística também podem ser boas formas de criar um ambiente mais harmonioso e equilibrado para o nosso cotidiano, tão dificultado em tempos de isolamento social. Que tal investir uma parte do seu dia para ouvir suas músicas preferidas? Ou para ver um espetáculo de dança no YouTube? Ou para ler o seu autor favorito?

Brigas à vista

O risco dos conflitos, contudo, é palpável, com Lilith – que não é um planeta, mas sim um ponto calculado a partir da trajetória da Lua – em Áries, também no grau 20°, fazendo uma quadratura para Júpiter. Em certo sentido, é possível que as demandas do feminino estejam muito visíveis e atrapalhem os planos de expansão ilimitada que não levem em conta essas necessidades internas.

É importante que feminino aqui não seja entendido como algo restrito às mulheres, visto que todos nós trazemos todos os arquétipos representados pelos planetas internamente. Assim, é muito provável que os homens conectados com a realização e a concretização de metas precisem de um tempo para demandas relacionadas ao cuidado, à nutrição e aos afetos, deles mesmos e daqueles que os rodeiam.

Também é provável que a quadratura entre Mercúrio em Câncer e Marte em Áries torne a comunicação um pouco truncada, e que as ações contradigam as palavras em algum nível. Por exemplo, pode haver situações em que você verbalize sua vontade de acolher e tomar conta dos outros, mas suas ações sejam extremamente individualistas, provocando ressentimentos e mágoas naqueles que são próximos.

Consciência do sofrimento

Impaciência e excessiva assertividade podem complicar as relações humanas até o limite de que o sofrimento venha à tona no dia primeiro de agosto. Pensar apenas em si mesmo e nas próprias necessidades pode fazer com que os conflitos fiquem bastante visíveis e todos tenhamos que lidar com eles a partir daí.

Pode ser sofrido, mas a consciência daquilo que nos incomoda é necessária para que possamos mudar nossas atitudes. Ainda que isso atinja o nosso orgulho e a nossa vaidade, talvez seja um bom momento para admitirmos nossos equívocos, mesmo sob o risco das críticas e julgamentos dos outros. O Sol em Leão é uma força a mais para que possamos ser leais a nós mesmos e generosos com os demais.

A primeira semana de agosto traz duas mudanças importantes na energia celeste. Mercúrio entra em Leão no dia 5, iluminando o nosso pensamento, ampliando nossa comunicação e auxiliando em nossa aprendizagem das lições que o céu está nos trazendo este ano. E Vênus chegará a Câncer em 8 de agosto, ampliando a nossa busca por prazer em nossos relacionamentos familiares e afetivos.

Talvez a turbulência nas ações e na comunicação seja necessária para que possamos encontrar soluções para nossos conflitos e consigamos trazer mais leveza e afetuosidade para o nosso cotidiano. Afinal, todos precisamos disso.

Quer saber mais sobre Lilith em Áries? Clica aqui.
Se ficou interessado em Marte, há mais informações aqui e aqui.
E se quer saber mais sobre Vênus em Gêmeos, o caminho é por aqui.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?