fbpx

Zizi Possi está de volta com o single “Sinal Fechado”

Foto: Danilo Borges

Versão ao vivo de “Sinal Fechado” já está disponível nas plataformas digitais

A elegância e a beleza são marcas da voz e da carreira de Zizi Possi. Considerada uma das grandes cantoras da Música Popular Brasileira (MPB), a artista nos brinda com o lançamento de um novo single. “Sinal Fechado”, canção original de outro grande nome da cultura nacional, Paulinho da Viola, na interpretação de Zizi está disponível a partir de hoje (21) nas plataformas digitais.

O lançamento é o primeiro desde 2018, quando Zizi gravou “Amanhece”, de Ana Carolina. A música faz parte do repertório dramatúrgico do espetáculo “À flor da pele”, o monólogo musical em que Zizi Possi fala abertamente sobre a depressão. Com poesia, drama e arte, a peça retrata a jornada da personagem em busca da felicidade.

Dez anos antes, para celebrar suas então três décadas de carreira, Zizi Possi e seu irmão – o diretor de teatro José Possi Neto, realizaram 12 diferentes shows semanais, que foram transformados em dois DVDs: Cantos e Contos 1 e 2. “Sinal Fechado” faz parte desse momento e se mantém como se tivesse sido gravada ontem!

O novo single é cercado de grande expectativa, por ser uma canção consagrada de Paulinho da Viola e Zizi o define como sinônimo de alta qualidade e elegância no samba e MPB de nosso país.

“Tivemos oportunidade de trabalhar juntos em duas situações muito especiais: nos apresentamos no Lincoln Center por ocasião do festival de MPB em Nova York, 1996, e gravamos juntos ao vivo outra histórica canção sua chamada ‘Só o Tempo’, num projeto da Universal Music realizado no próprio espaço da gravadora, relata a cantora.

Sinal Fechado

A música de Paulinho da Viola traz o diálogo entre dois amigos que há tempos não se encontram e de repente, graças a um sinal fechado no trânsito, eles se encontram e conseguem conversar, mesmo que rapidamente.

Pra semana, o sinal
Eu procuro você, vai abrir, vai abrir
Prometo, não esqueço
Por favor não esqueça, não esqueça
Não esqueço, adeus

Originalmente, Paulinho da Viola lançou a canção em 1974 e após 47 anos, a letra segue atual. Ainda seguimos com tantas saudades de tantos amigos e nos mantemos apressados pelas ruas, sendo parados apenas pelos semáforos.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?