fbpx

Risco ocupacional: descubra quais são e como fazer a prevenção

ocupacional
Foto: Yury Kim / Pexels

Você sabia que o risco ocupacional pode causar diversos problemas à saúde, bem-estar e vida dos trabalhadores? Durante as atividades laborais, um trabalhador pode ter exposição a muitos riscos que podem prejudicar desde sua saúde física e mental até a sua vida. Por isso, é necessário a conscientização e prevenção de cada um deles e ajuda de uma consultoria em segurança do trabalho, oferecendo um ambiente laboral mais seguro. 

Primeiramente, a empresa e seus colaboradores devem conhecer os riscos ocupacionais existentes, o que eles podem causar e como preveni-los. 

A Portaria 25 do Ministério do Trabalho de 29/12/1994 mostra os riscos ocupacionais e as suas classificações, sendo padronizadas e separadas por cores. Dessa forma, o trabalhador consegue identificar de maneira simples e rápida cada risco e a sua categoria. 

Formas de prevenir e minimizar esses riscos ocupacionais deve ser prioridade da empresa e também de seus trabalhadores, que devem trabalhar em conjunto para treinar e orientar a todos sobre um ambiente de trabalho mais seguro, com menos afastamentos e acidentes. 

Quer conhecer melhor o que é risco ocupacional, tipos, classificações e como fazer a prevenção? Então, continue a leitura!

Quais os 5 tipos de riscos ocupacionais?

Depois de saber o que é risco ocupacional, é preciso também conhecer quais são os tipos que foram definidos pelo Ministério do Trabalho por meio de duas normas regulamentadoras, a NR-9 e a NR-12, entre outras NRs que estabelecem os limites de exposição a cada fator distinto. 

Os 5 tipos de riscos ocupacionais são:

1. Físicos

Os riscos ocupacionais físicos compreendem a todos aqueles que são estabelecidos em grande parte pela NR-15. Nessa norma regulamentadora, é possível encontrar também o limite máximo de exposição a cada risco.

Riscos ocupacionais físicos podem ser:

  • Pressão
  • Umidade
  • Ruído
  • Frio
  • Radiações ionizantes e não-ionizantes
  • Vibração
  • Calor

2. Químicos

Outro tipo de risco ocupacional é o químico. As substâncias químicas que podem penetrar no organismo pela pele ou ingestão, podem causar danos ao trabalhador.

Essas substâncias também podem ser inaladas por via respiratória, por meio de poeira, gases, vapores e fumos. O tempo de exposição a cada uma dessas substâncias nocivas é de acordo com o nível de toxicidade de cada uma delas. 

3. Biológicos

Além do risco ocupacional físico e químico, há ainda os biológicos, que também podem afetar a saúde do trabalhador. 

As medidas de prevenção a esses riscos podem variar pelo nível de patogenicidade de protozoários, bactérias, vírus e fungos. Para prevenir esse tipo de risco, é necessário avaliar a exposição do trabalhador. 

4. Ergonômicos

Os riscos ergonômicos também precisam ser prevenidos, já que eles também podem acarretar diversos danos e complicações à saúde do trabalhador. 

Trata-se de riscos ergonômicos desde a postura do trabalhador ao realizar suas atividades laborais até levantamento de peso em excesso. Por isso, é necessário ficar atento e prevenir esse tipo de risco que pode causar afastamento e, em alguns casos, até invalidez do colaborador. 

O laudo ergonômico é o documento necessário para avaliar esse tipo de risco, que também pode envolver esforço ou estresse físico de forma demasiada. 

5. Acidentais

Um dos mais preocupantes para as empresas é os riscos ocupacionais acidentais, já que alguns podem até causar o óbito do trabalhador, sendo imprescindíveis as medidas de proteção de segurança do trabalho. 

Os riscos acidentais podem ser causados pela:

  • Falta de iluminação adequada
  • Estrutura precário para desenvolver as atividades de trabalho
  • Ferramentas e equipamentos quebrados, mal calibrados e armazenados de forma inadequada
  • Riscos de choque elétrico
  • Trabalho em altura
  • Manuseio inadequado de máquinas pesadas e equipamentos
  • Atividades em áreas com risco de explosão

O que é risco ocupacional Qual é o risco ocupacional de profissionais de saúde?

Conforme definição do Ministério do Trabalho, os riscos ocupacionais são classificados por tipos e cores:

  • Risco ocupacional físico: verde
  • Riscos biológicos: marrom
  • Riscos químicos: vermelho
  • Riscos ergonômicos: amarelo
  • Riscos de acidentes: azul

Como se prevenir dos riscos ocupacionais?

A prevenção dos mais variados tipos de risco ocupacional pode ser feita com algumas ações de segurança do trabalho, como:

  • Compre, distribua e oriente os trabalhadores sobre o uso correto e importância dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)
  • Não improvise, utilize sempre estruturas, equipamentos e treinamentos para garantir que todos os trabalhadores estejam seguros e se conscientizem da importância de um ambiente de trabalho com segurança
  • Entenda a importância e realize periódicos em toda a equipe de colaboradores
  • Divulgue os riscos ocupacionais, tipos e formas de prevenir cada um deles
  • Integre a equipe por meio de diálogos que facilitem a compreensão e colaboração de todos para manter a segurança no trabalho
  • Promova a prevenção de doenças ocupacionais

Importância da prevenção de risco ocupacional

A prevenção dos riscos ocupacionais devem ser realizadas para garantir a segurança dos trabalhadores, além de oferecer benefícios, como:

Aumento da produtividade

Com processos, equipamentos e estrutura mais seguras e corretas, os trabalhadores têm mais motivação e confiança para realizar suas atividades laborais e, consequentemente, há um aumento da produtividade. 

Melhora na qualidade de vida dos trabalhadores

Com um ambiente seguro, os trabalhadores têm mais qualidade de vida dentro e fora do trabalho. Ao evitar doenças ocupacionais e acidentes, é possível garantir a redução de casos mais graves e aumento da expectativa de vida.

Aumento da lucratividade

A empresa que investe na segurança do trabalho e oferece um ambiente seguro para os seus trabalhadores, ao contrário do que possa parecer, tem um aumento da sua lucratividade a capacidade de maior  produtividade dos colaboradores. 

Redução dos afastamentos

Os afastamentos são comuns em empresas que não investem em segurança do trabalho, já que os acidentes são maiores, além das doenças ocupacionais, que podem afastar um trabalhador das suas atividades até um longo período, conforme os danos sofridos. 

Ao investir em segurança do trabalho, a empresa garante um ambiente mais seguro aos colaboradores, aumento da qualidade de vida, reduzindo os afastamentos. 

Agora que você conhece sobre o risco ocupacional, seus tipos e como fazer a prevenção, não esqueça de contar com a ajuda de um profissional em caso de dúvida ou da necessidade de serviços especializados. 

 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?