fbpx

Projeto I’ll Be There ganha documentário neste mês

Para comemorar dez anos de existência, o projeto I’ll be There ganhou um formato documentário e serão seis episódios exibidos no YouTube até o dia 23.11, sempre às 19h

there
Foto: Renata Rangel

No gramado atrás da Torre de TV, um dos cartões postais da cidade, nasceu o I’ll Be There.  nasceu a ideia do projeto I’ll be there. O ano era 2010, Brasília completava 50 anos e o mundo da música ainda lidava com a saudade do Rei do Pop, que faleceu no ano anterior. Um grupo de artistas estava pronto para celebrar a capital e veio a sugestão: que tal homenagear o Rei do Pop? 

Com um sim uníssono, começou a história do projeto que homenageia a genialidade do astro Michael Jackson pelo olhar de Brasília. Para comemorar o décimo aniversário, os artistas preparam um documentário especial e serão exibidos seis capítulos que estarão disponíveis no canal YouTube do I´ll Be There. O primeiro episódio já está disponível e o segundo vai ar nesta terça-feira (9), a partir das 19h.

O documentário promove um fio condutor a partir do encontro entre seis protagonistas: o projeto em si, apresentando a Torre de TV como marco do surgimento; Michael Jackson no Museu de Arte de Brasília e no Museu da República; o músico na Concha Acústica; o dançarino na Torre Digital; os convidados do espetáculo na Casa de Chá; e o ativista, na Catedral.

A história se desenvolve a partir da Torre de TV, em 2010, o mesmo ano em que a partida do astro completava 1 ano. Depois disso, ele segue para o Museu de Arte de Brasília e para o Museu da República, representando o amor, a dedicação e a multiplicidade do cantor, compositor e dançarino norte-americano, como exemplo e inspiração.

Em seguida, o músico surge na Concha Acústica — o primeiro grande espaço de Brasília dedicado à música, a concertos e a muitas vozes — para exibir-se como modelo de estudo, afinação, novidade e superação.

Logo após, o dançarino, na Torre Digital: uma reflexão sobre sua dança viva e hábil. Com isso, demonstra-se como artista tornou-se notável por sua crença absoluta no que fazia. Era único, porque acreditava. Uma inspiração para todo artista que queira alcançar o céu.

Há uma liberdade generosa entre todos os diálogos desses protagonistas. Durante a trama, na Casa de Chá, será possível apreciar o coletivo de artistas que transita livremente, emprestando emoção ao repertório mais carismático do mundo pop.

A arquitetura da Catedral, por sua vez, representa o encontro de vários artistas das artes plásticas, vitralistas, escultores, pintores e arquitetos. Isso pode remeter à faceta ativista de Michael Jackson, que usou a música, a dança, a arte para provocar e assumir controvérsias, para chamar a atenção do mundo para questões antirracismo, direitos humanos, ambientais, de luta contra o preconceito.

A importância do projeto está fundada sobre a coletividade. Cada artista do grupo que integra a montagem é destaque neste espetáculo com dez anos de história. Não trata-se apenas de homenagear Michael Jackson. É um encontro de artistas, cada um com sua identidade, promovendo diversidade, coletividade, solidariedade, qualidade musical, impressionando o público pelos teatros, ruas e praças por onde passa, como relata a diretora artística, Célia Porto: “superlativo! Impecável! Comovente! É o que se pode dizer, sem se exceder nas palavras. O Projeto I’ll Be There é um espetáculo musical alusivo a Michael Jackson, que lota os espaços de Brasília por onde passa. Múltiplo, diverso, arrebata a plateia que espera a cada ano as novidades e, como se hipnotizada, busca levar para casa tudo que vê pulsando no palco. O espetáculo causa uma sensação de segurança musical. São dez anos de atuação, com um grandioso número distribuído em pocket shows pela cidade e ainda um musical especial para crianças. Brasília merece esse coletivo de artistas e nós merecemos comemorar esses dez anos com o documentário que fala da importância de montagens desse nível para a cidade”.

O espetáculo é realizado pelo Instituto Rosa dos Ventos e pela Ponte Estúdio, além de contar com o fomento da Secretaria de Estado de Turismo (SETUR-DF).


Documentário I´ll Be There – 10 anos de história.

Transmissão: pelo canal YouTube do I´ll Be There.

Rede Social:  https://instagram.com/projetoillbethere?utm_medium=copy_link

Data: 04 a 23/11.

Horário: 19h.

Duração: de 20 a 25 minutos cada episódio.

Classificação: Livre.

Programação:

Episódio I – 04/11/2021;

Episódio II – 09/11/2021;

Episódio III – 11/11/2021;

Episódio IV – 16/11/2021;

Episódio V – 18/11/2021;

Episódio VI – 23/11/2021.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: