fbpx

Indicador aponta crescimento da economia brasileira

CEIC Leading Indicator prevê crescimento da economia para os próximos meses

A economia brasileira segue mostrando sinais de recuperação e, segundo o CEIC Leading Indicator, o crescimento deverá estar acima da tendência de longo prazo entre o quarto semestre de 2021 e o primeiro semestre de 2022.

O economista Adriano Morais aponta que o indicador subiu pelo segundo mês consecutivo, alcançando 102,3 em junho, acima do valor referencial de 100. “Muitas atividades presenciais no setor de serviços podem se recuperar no segundo semestre de 2021, acompanhando o ritmo de vacinação no país, que aumentou significativamente nos últimos meses”, afirma.

Com relação aos números da vacinação contra a covid-19, de acordo com o Ministério da Saúde, mais de 115 milhões de doses já foram aplicadas, destas mais de 84 milhões são referentes a pessoas que receberam a primeira dose e mais de 31 milhões são do grupo que ou receberam a segunda dose ou receberam vacina de dose única. Assim, segundo os dados do Our World in Data, 14,5% da população brasileira está totalmente vacinada.

Variáveis do indicador

Algumas variáveis-chave determinaram o desempenho do CEIC Leading Indicator em junho. O indicador de confiança da indústria de transformação subiu para 7,6% no mês, ante 4,2% em maio, refletindo a recuperação das principais economias do planeta, o que pode impactar positivamente as exportações brasileiras.

Já o setor de construção permanece robusto, uma vez que o índice de expectativa de compra de insumos subiu para 56,6 em junho, comparado com 54,9 em maio de 2021. O indicador de expectativa de inflação ao consumidor registrou seu quinto aumento consecutivo para 6,1 em junho, sustentado por preços mais altos de energia elétrica e combustíveis.

Alta do petróleo

Os preços internacionais do petróleo bruto seguiram em alta, atingindo uma média mensal de US$ 71,9 por barril em junho, ante US$ 66,9 por barril em maio. Nas bolsas de valores, o índice do mercado de ações subiu para 126.801 no final de junho, de 126.216 no final de maio, em meio às incertezas em relação à reforma tributária do país e ao impacto econômico das novas cepas do novo coronavírus.

Resultados a longo prazo

“No longo prazo, contudo, o crescimento econômico do Brasil pode permanecer moderado, uma vez que o índice suavizado do CEIC Leading Indicator registrou 100,8 em junho, uma redução de 0,4 pp em comparação com maio”, explica o economista.

Segundo a análise, o Banco Central tende a continuar reduzindo o estímulo monetário ao longo do ano, aumentando a Selic em resposta ao crescimento da inflação. Além disso, incertezas políticas também podem exercer impactos negativos no desempenho econômico do país após o segundo semestre de 2021, devido às eleições gerais de 2022.

 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?