fbpx

Especialista acredita que tecnologia é a “melhor saída” para agricultores

agricultores
Foto: Divulgação

Com alta no preço do diesel, fertilizantes e pesticidas, especialista aposta na tecnologia como o melhor caminho para que agricultores driblem os aumentos de custos e otimizem o setor 

Nessa semana é comemorado o Dia do Trabalhador Rural – 25 de maio – e o cenário atual apresenta diversos desafios para os agricultores brasileiros. A alta no preço do diesel impacta na logística e os custos podem representar até 50% de toda a produção, que precisa da atuação dos tratores nas fazendas.

De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), os aumentos sofridos nos postos podem elevar em 90% os gastos do cultivo de grãos, por exemplo.

Daniel Schnaider, economista e CEO da Pointer by PowerFleet Brasil, ainda levanta alguns pontos: destaca que a crise energética também preocupou os empresários e investidores do setor, que unida à Guerra da Rússia x Ucrânia, fez os preços dos fertilizantes variarem entre um aumento de 100 a 200%. Os pesticidas também sofreram aumentos exorbitantes. Ele defende que: 

Não podemos tirar o grande protagonista da mesa das famílias. A agricultura é muito importante para a alimentação e, também, um setor que gera empregos. Sabemos quem paga essa conta, trabalhadores e chefes de família que perdem seus subsídios e o poder de compra. A melhor saída neste momento é ganhar eficiência através de tecnologia, reduzindo desperdício, mal uso, acidentes, fraudes e roubos.

A solução vislumbrada por Schnaider é a tecnologia. O especialista propõe: 

– No campo:

Rastrear cada metro quadrado que um maquinário percorre dentro de uma fazenda é extremamente crucial. Economizar nos insumos de adubagem e pesticidas pode ser um grande passo para o sucesso no campo.

Quando falamos de fertilizantes, colocar acima ou abaixo do necessário pode desperdiçar ou mesmo não gerar todo o plantio esperado. Por isso, a IoT dentro da agricultura é essencial, uma vez que ela mostra a velocidade correta para ir despejando os nutrientes. Desta mesma forma acontece com o pesticida, que pode, inclusive, acabar com uma colheita inteira se a quantidade for mal despejada.

O momento da colheita também deve ser assertivo, se a velocidade estiver acima ou abaixo do previsto certamente causará perda na colheita ou do plantio de grãos/cana/madeira, por exemplo.

– Nas estradas e cidades:

Sabemos que a agricultura não para na fazenda, ela continua até a mão dos consumidores finais. E a tecnologia de IoT, com certeza, é uma grande vantagem econômica e, inclusive, competitiva. Soluções que monitoram a carga em um caminhão que transporta produtos perecíveis, por exemplo, podem detectar exposição à trepidação, colisão e temperaturas, luminosidades e aberturas incorretas, que podem comprometer os produtos.

Ainda, uma solução para redução de combustível, detecta todo comportamento do motorista, rotas e condições de vias que podem fazer com que o veículo gaste mais, chegando a uma economia de 10 a 26% no insumo.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: