fbpx

Conselho de Farmácia faz alerta e pede cautela neste momento da pandemia

O Boletim Epidemiológico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica que a taxa de ocupação de leitos de UTI para a covid-19, nas cinco regiões brasileiras, alcançou níveis preocupantes. Diante deste cenário, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) revela preocupação com a falta de medicamentos essenciais para pacientes com o SARS-CoV-2 e com outras doenças.

A entidade, em nota, relatou que farmacêuticos, que estão nos hospitais e outros serviços de saúde, secretárias estaduais e municipais de saúde, e a indústria farmacêutica informam a falta de “medicamentos utilizados em terapia intensiva, como o midazolan, essenciais a uma intubação humanizada e segura; imunoglobulina, essencial à manutenção da vida de pacientes com doenças como a Síndrome de Guillain-Barré; tocilizumab, indicado para amenizar os sinais e sintomas da artrite reumatoide”.

Dessa forma, o CFF faz um apelo à sociedade e pede que as pessoas respeitem as medidas de saúde, como uso de máscara e respeito ao distanciamento social. O conselho entende que estas ações auxiliam a redução da sobrecarga da rede hospitalar. A entidade ainda faz um outro pedido, direcionado às autoridades: “que todas as medidas possíveis sejam adotadas no sentido de garantir a imunização da população”.

O uso racional dos medicamentos também é outra demanda do Conselho Federal de Farmácia. A entidade entende que a medida é importante “para que a pandemia não faça vítimas também entre pessoas que sequer contraíram o coronavírus, mas têm outras doenças tão graves quanto a Covid-19.”

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?