fbpx

Com mulheres na liderança, empresas têm melhores índices ESG

ESG
Roberta Bosignoli é um dos exemplos de mulheres na liderança. Foto: divulgação

Pesquisa aponta que 52% das empresas que possuem mulheres na liderança apresenta melhores notas em índices ESG

Mais da metade das empresas com lideranças femininas apresentam notas melhores nos índices ESG (environmental, social and governance). A sigla representa um desafio e uma meta para as empresas que procuram adotar práticas de sustentabilidade, cuidado com os colaboradores e as pessoas, e a governança corporativa.

A pesquisa que indica o melhor desempenho quando elas estão à frente dos negócios foi feita por Monique Cardoso, mestra em Gestão para Competitividade pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

No mercado, segundo o IBGE, apenas 37,4% dos cargos gerenciais eram ocupados por mulheres em 2019. O número ainda parece baixo, mas elas apresentam diferenciais interessantes, por causa da adaptabilidade aos cenários, as mulheres acabam gerando melhores resultados e com isso, as notas do índice ESG são maiores quando comparado com a liderança masculina.

Quem conhece essa realidade é Roberta Bosignoli, com mais de 15 anos de experiência em multinacionais, ela assumiu o cargo de Gerente de Operações e de Desenvolvimento de Negócios da EquipNet no ano de 2018 e desde então vem elaborando ações e estratégias que se tornaram grandes cases de sucesso.

“Foram muitos anos de dedicação e profissionalização até chegar a gerência, essa é uma das maiores conquistas na minha carreira profissional. Um dos meus grandes papéis, além de ajudar a difundir em território nacional essa nova cultura de gestão de ativos usados, é mostrar como os nossos serviços contribuem para impulsionar a sustentabilidade através da economia circular, que é uma prática que se conecta com os princípios do ESG”, ressalta. 

A EquipNet é uma empresa norte-americana que atua globalmente auxiliando clientes na compra, venda e relocação de equipamentos usados. Ela oferece uma plataforma de gerenciamento de ativos excedentes que acelera o compromisso da empresa com a sustentabilidade e também oferece um programa de reciclagem ecologicamente correto, seguro e protegido que atende às diretrizes locais e federais da EPA.

“Atualmente já desviamos cerca de 200 mil toneladas de resíduos dos aterros, uma iniciativa muito positiva para o meio ambiente. Reduzir o impacto no ecossistema e preservar os recursos naturais são práticas que precisam estar cada vez mais integradas as empresas e o avanço da agenda ESG é uma grande prova disso”, reforça.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?