fbpx

Chance de recomeço: Reeducandas da Funap cuidam das flores dos canteiros de Brasília

Foto: Agência Brasília

Todas as flores dos canteiros de Brasília são produzidas por elas. As reeducandas da Funap ganham a chance de aprender um novo ofício e ainda contam com a redução da pena

As flores dos canteiros de Brasília, além de trazer cores e leveza, significam a chance de um novo começo para as reeducandas da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap-DF). Atualmente, elas são responsáveis pela produção de todas as plantas que enfeitam as áreas verdes do Distrito Federal.

O projeto conta com a parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e com ele, as reeducandas ganham esperança. Cirsa de Miranda, 59 anos, não gostava de plantas, mas a interna se apaixonou pela jardinagem em 2017 e passou a cultivar sonhos. “Esse trabalho mudou minha vida”, diz. “Conquistei o regime aberto e quero abrir uma floricultura.”

funap
Cirsa de Miranda preparando as mudas no viveiro da Novacap. Foto: Agência Brasília

A parceria entre Funap-DF e Novacap já tem três anos e oferece até 200 vagas para as internas que desejam colocar a mão na terra e aprender um novo ofício. Podem se candidatar ao cargo sentenciadas do regime aberto ou semiaberto e aquelas submetidas a medidas de segurança.

 “O objetivo dessa parceria é contribuir para a recuperação social dos sentenciados, além de participar da melhoria de suas condições de vida, mediante a elevação do nível de sanidade física e mental, o aprimoramento moral, o adestramento profissional e o oferecimento de oportunidade de trabalho remunerado. O nosso trabalho é contribuir com o processo de ressocialização de pessoas que estão no sistema prisional”, observa. “Oferecemos oportunidade para que sigam um novo caminho, longe da criminalidade.”, explica o Secretário de Justiça e Cidadania, Jaime Santana.

Chefe da Divisão de Agronomia da Novacap, Janaína Gonzales conta que as reeducandas cuidam de todas as etapas da produção. “Elas fazem o semeio, o transplante de mudas, a poda, o preparo para plantio”, detalha. “Essas plantas abastecem o Programa de Arborização da Novacap e a ornamentação de todas as áreas verdes do Distrito Federal.”

Foto: Agência Brasília

Os viveiros da Novacap produzem por ano 100 mil árvores e 150 mil mudas de flores por mês. O expediente das internas é de segunda a sexta, das 8h às 17h. Janaína destaca que  “algumas dessas mulheres nunca tinham trabalhado e aprenderam aqui um novo ofício.”

Com o trabalho, as internas recebem bolsa de ressocialização no valor mínimo de R$ 978,08, vale-transporte e auxílio-alimentação diário de R$ 17. 

O programa se mostra efetivo, como pontua, Jaime Santana,  apenas 5% das sentenciadas inseridas no mercado de trabalho voltam a praticar crimes.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: