fbpx

Atividade física: aliada no fortalecimento da imunidade 

atividade
Foto: Bruno Nascimento/Unsplash

Estudo aponta os benefícios da prática regular de atividade física contra a covid-19

Em tempos de pandemia, as pessoas estão cada vez mais de olho na saúde. E as dicas de como melhorar a imunidade se tornaram ainda mais procuradas. Uma das grandes aliadas da saúde é a prática regular de atividade física. 

Estudo recente publicado no British Journal of Sports Medicine mostra que a atividade física regular melhora o condicionamento do corpo, resistência e eleva a imunidade, e com isso, as chances de desenvolver a forma grave da covid-19 são reduzidas.

atividade
Foto: divulgação

“Quem faz algum tipo de atividade física tem melhor desempenho dos glóbulos brancos e de todo sistema de defesa do organismo para não ser afetado por qualquer agente infeccioso. Uma pesquisa brasileira também mostrou que o hormônio irisina liberado durante a sua prática dificulta a entrada do vírus na célula de gordura”, explica o doutor em anatomia humana e neuroanatomia, Mario Sabha Jr (foto à esquerda).

A pesquisa ainda traz uma notícia para incentivar as pessoas a largar o sofá e pensar em começar a se movimentar. De acordo com o estudo, pessoas sedentárias há pelo menos dois anos tinham mais risco de serem hospitalizadas e precisarem de cuidados mais intensos.

“Esse estilo de vida não só pode agravar os efeitos da covid como compromete o sistema imunológico e piora o quadro de pacientes com problemas hormonais, enzimáticos, metabólicos e doenças autoimunes. Além disso, essas pessoas são mais propensas a desenvolver doenças cardiorrespiratórias e outras cardiopatias”, diz Sabha.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os adultos tenham 300 minutos por semana, o seria equivalente a 42 minutos diários, de atividade aeróbica moderada ou ainda, quem tiver fôlego, 150 minutos de atividade intensa. Para crianças ou adolescentes, a indicação é de 60 minutos por dia.

Mas você pode estar pensando: como se exercitar em tempos de restrições? O jeito é ser criativo e ter disciplina. “As pessoas devem continuar se exercitando, seja dando uma volta no próprio quintal ou até com a ajuda de um personal on-line, que consiga indicar exercícios adequados para a sua condição”, recomenda o especialista.

Sabha ainda destaca outras vantagens dos exercícios, “a prática de atividade ativa as bombas de sódio, cálcio e potássio dentro do músculo, aumenta o bombeamento de sangue, ajuda a estabilizar a pressão e a frequência cardíaca e melhora o sono proporcionando uma qualidade de vida melhor”.

Além da malhação, o especialista recomenda mais caminhos que possam atuar na reestruturação da mente e do corpo. “Acupuntura com moxabustão a as terapias metafísicas acompanhadas pela neurociência ajudam a melhorar a imunidade trabalhando a parte emocional”, diz o doutor em neuroanatomia.

Com tudo isso em mente, é preciso ainda “manter uma alimentação saudável, se hidratar e dormir bem são grandes aliados da atividade física essenciais para ter resultados satisfatórios”, finaliza.

Dicas para melhorar a imunidade

  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Desenvolva o hábito de meditar;
  • Busque tratamentos de reequilíbrio físico e mental por meio de terapias integrativas;
  • Faça caminhadas no quintal;
  • Suba e desça escadas;
  • Pule corda;
  • Faça polichinelos.
Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?