fbpx

Nova edição da Copa Rio Free Fire será em março

fire
Imagem: Garena Free Fire/Divulgação

Gamers: é hora de pegar o celular, formar o squad e mostrar quem é o pro-player

O segundo campeonato presencial de Free Fire, promovido pela Comissão Organizadora de Esportes Eletrônicos (COEE-RJ), promete revelar novos pro-players e entreter os espectadores. O torneio será realizado no dia 06 de março, na Tijuca (RJ), e as inscrições estão abertas com o valor de R$ 50. Já estão confirmados 15 times.

As três melhores equipes receberam prêmios em dinheiro, no total, o torneio irá distribuir R$ 600, sendo para o time ou squad vencedor: troféu mais R$ 300. A segunda melhor equipe leva R$ 200 e o terceiro colocado receberá R$ 100. 

fire
Cristiano Ronaldo virou personagem no Free Fire. Imagem: Garena Free Fire/Divulgação

Considerado o melhor jogo de celular de 2021, o Free Fire, desenvolvido pela Garena, garante o entretenimento de pessoas de todas as idades pelo mundo. Para atrair mais players, o jogo aposta nas chamadas colabs (colaboração) ou crossover com outras franquias de jogos, como a recente parceria com o Assassin´S Creed, marcas e até pessoas, Cristiano Ronaldo ganhou um personagem inspirado nele. 

O sucesso do game pode ser revelado pelos números divulgados pelo Free Fire. No ano passado, foram registrados 150 milhões de jogadores ativos diariamente, e mais de 1 bilhão de downloads. O campeonato mundial, Free Fire World Series 2021, bateu o recorde de audiência com 5 milhões de espectadores.

Gratuito para jogar, o Free Fire é chamado de jogo de Battle Royale, em que os jogadores, distribuídos em equipes de até quatro players, buscam pela vitória em uma ilha. E para vencer é preciso ter habilidade, estratégia e saber jogar em equipe.

Free Fire como ferramenta de transformação social

Atentos às habilidades e as oportunidades que o universo dos esportes eletrônicos podem proporcionar aos jovens jogadores, a COEE-RJ aposta no Free Fire para impulsionar a transformação e a inclusão social nas comunidades cariocas.


“A COEE-RJ tem como papel além da inclusão ao esportes eletrônicos que vem tomando uma crescente imensurável. Queremos mostrar e ajudar os nossos jovens e adolescentes de todas as partes, despertando as aptidões dos futuros atletas patrocinados, artistas gráficos e designers digitais”, conta Alessandro Romar, conhecido como Carrasco, representante da COEE-RJ. 

Carrasco ainda destaca que o projeto surgiu para tornar o acesso aos esportes eletrônicos mais acessível para “todas as crianças do Rio de Janeiro”. Ele lembra que a cidade favorece os esportes de contato ou reforça “antigos paradigmas de que para ter acesso aos eletrônicos tem que se ter uma boa condição financeira e não se tem futuro”.

Dessa forma, a escolha pelo Free Fire foi um caminho natural. O game pode ser instalado gratuitamente em celulares, Android ou iOS, ou em computadores, usando um emulador. Comparado com os títulos concorrentes, o jogo da Garena não exige configurações complexas, assim, celulares de modelos básicos conseguem rodar o game. Segundo Carrasco, aparelhos com valor a partir de R$ 700 podem ser utilizados pelos jogadores.

O representante da COEE-RJ pontua que o esporte eletrônico, não necessita do contato físico, atende a todos os públicos sem distinção e ainda tem um papel importante: por ser um jogo em equipe, “a parceria com amigos ajuda a superar traumas, síndromes que a cada dia assola mais as nossas crianças”, disse.

2º Campeonato Presencial

A edição Zion Tijuca, 2º campeonato presencial da COEE-RJ, marcada para o dia 06 de março, está com inscrições abertas e jogadores acima de 12 anos podem participar. A organização prevê a presença de 500 pessoas, e a boa audiência se deve devido ao apoio das celebridades do universo gamer

“As grandes celebridades do cenário estão indicando o projeto e fechando parcerias, marcando presença no dia, apresentando, jogando, cobrindo ou apresentando. Muitos estão apoiando pelas redes sociais também”, conta Carrasco.

Entre os “arrobas” famosos que apoiam o torneio estão: @fallen3.ff, conhecido time de Free Fire; @el_crazy, ex-atleta do Corinthians de e-sports e considerado o melhor do mundo pela crítica especializada; @garotoscks time famoso no meio; o narrador e apresentador @trevoso; e ainda @babblerfreefire, canal que realiza as coberturas de esportes eletrônicos no Brasil.

Para o futuro próximo, a COEE-RJ planeja transformar o projeto do torneio em um programa. De acordo com Carrasco, a organização está buscando patrocinadores, e já tem o apoio da IES Brasil, uma ONG que está presente em 60 comunidades no Rio de Janeiro. Um dos desejos é criar uma “sede própria para oferecer esportes eletrônicos, com aulas, cursos gráficos, coaches em horários fixos e semanais, a ideia é que não seja encarado apenas como diversão, e sim profissão”, disse. 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: