Messi anuncia que permanece no Barcelona após tentar rescisão contratual

Astro confirma que fica até o fim de seu vínculo, que se encerra em 2021. “La pulga” permaneceu devido a questões jurídicas que impediram sua saída sem custos

O fim da novela Messi teve um final inesperado. Diferente de todas as outras vezes que surgiram rumores sobre a saída do craque argentino do clube da Catalunha, esta parece ter sido a única vez em que Lionel realmente queria experimentar novos ares. Ao que tudo indica, se o coronavírus não tivesse aparecido e atrapalhado todo o calendário esportivo, o fim da história seria outro.

Fato é que o argentino tentou fazer uma rescisão unilateral ativando uma cláusula do seu contrato que termina no fim da próxima temporada, junho de 2021. Essa atitude foi escolhida para evitar enfrentar um processo nos tribunais, o que desgastaria sua imagem com a torcida. Porém, a diretoria do Barça não entrou em acordo com os representantes do jogador e exigia o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros.

O anúncio do fico foi através de uma entrevista concedida ao site “Goal”. Nela, o camisa 10 afirmou que a decisão não foi tomada após a humilhante goleada de 8×2 para o Bayern de Munique, pelas quartas de final da Liga dos Campeões – a qual alguns consideram como a derrota mais humilhante da história dos blaugraunas. Messi contou que teve conversas com o presidente Josep Maria Bartomeu relatando o desejo de sair.

“Não foi por causa do resultado da Champions contra o Bayern, eu pensava na decisão há muito tempo. Disse ao presidente e, bom, ele sempre disse que ao fim da temporada eu poderia decidir se queria ir ou se ficaria. E, ao fim, não cumpriu sua palavra. (…) Agora eles se agarram ao fato de que não comuniquei antes de 10 de junho, sendo que em 10 de junho estávamos disputando LaLiga, no meio dessa situação desse vírus de m… e dessa doença que alterou todas as datas. E por esse motivo é que vou ficar no clube.”

O atacante afirmou que jamais pensou em acionar o clube na justiça pelo amor e gratidão ao Barcelona. O próprio declarou que fez a vida e retribuiu tudo que o time proporcionou a ele desde que desembarcou na Espanha há 20 anos atrás.

O argentino revelou que não estava se sentindo sozinho, contudo estava magoado pelo o que ouvia de torcedores e da mídia, os quais passaram a duvidar do seu amor pelo time. Além disso, Messi foi contundente ao criticar a diretoria pela mesma não ter um projeto esportivo. Baseado nisto e por achar que o Barça precisava de mudanças e novos objetivos, ele decidiu pedir para sair.

“Claro que me custou muito decidir. Sempre disse que queria me aposentar aqui e sempre disse que queria ficar. Queria um projeto ganhador, ganhar títulos com o clube para seguir aumentando a lenda do Barcelona a nível de títulos. A verdade é que há tempos que não há projeto nem nada. Vão fazendo malabarismos e tapando buracos à medida que vão acontecendo as coisas.”

Vale reiterar que seu companheiro de clube, o zagueiro Gerard Piqué, também deu declarações fortes sobre o tema logo após a eliminação para o Bayern. A ponto de colocar o próprio emprego a disposição.

“Vergonha é a palavra, ninguém é imprescindível. Se tiver que vir sangue novo para mudar esta dinâmica, sou o primeiro a ir embora e deixar o clube. Agora sim chegamos ao fundo do poço”

E não para por aí. Piqué ainda falou sobre mudanças drásticas dentro do clube. Bom lembrar que o zagueiro também tem 20 anos de clube e passou por momentos de glória, crise e transição.

“Um jogo horrível, sensação nefasta. Não é a primeira, nem a segunda, nem a terceira vez. Isso é duro, muito duro. Espero que sirva de algo. Todos devem refletir. O clube precisa de mudanças. Não falo de jogadores ou treinador, não quero culpar ninguém. Estruturalmente o clube precisa de mudanças, em todos os sentidos.”

Mesmo continuando na Catalunha contra o seu desejo, Messi afirmou que não irá fazer corpo mole ou dar o famoso “migué”. Apesar da chuva de críticas a diretoria, o craque pareceu contente com a chegada do treinador Ronald Koemam.

“Vou continuar no Barça e a minha atitude não vai mudar, por mais que eu tenha desejado sair. Eu farei o meu melhor. Sempre quero ganhar, sou competitivo e não gosto de perder nada. Sempre quero o melhor para o clube, para o vestiário e para mim. Eu disse na época que não dava para ganharmos a Champions League. Na verdade, agora não sei o que vai acontecer. Existe um novo treinador e uma nova ideia. Isso é bom, mas depois temos que ver como a equipe responde e se dará ou não para competir. O que posso dizer é que vou ficar e dar o meu melhor”.

 

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?