FAC Prêmios recebe mais de 1,5 mil inscrições

conecta cultura

Processo simplificado permitiu maior participação no edital, que aportará R$ 2 milhões à comunidade cultural do DF

Já está disponível, no site do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC), a relação dos 1.581 agentes culturais que concorrem as 500 vagas do FAC Prêmios – Cultura Brasília 60. O edital foi lançado em 7 de maio, como parte do programa Conecta Cultura, pacote de ações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) para atenuar os danos sofridos durante o período de isolamento social necessário ao combate à pandemia da Covid-19.

“Estamos com uma equipe inteira mobilizada para promover agilidade no julgamento das propostas e prestar esse socorro, que chega em boa hora para muitos artistas”, destaca o titular da Secec, Bartolomeu Rodrigues. Ele reforça que o prêmio é um reconhecimento ao trabalho realizado pela categoria no momento em que Brasília completa 60 anos. “A celebração, que este ano foi em casa, continua para lembrar a diversidade cultural que transformou a capital em Patrimônio da Humanidade”, lembra.

Desburocratização

O processo de inscrição foi simplificado: basta enviar formulário e portfólio. O objetivo, ressalta o secretário, é promover democratização do acesso aos recursos pelos agentes culturais. O resultado preliminar de admissibilidade foi publicado no dia 10, e os candidatos terão dez dias para apresentar informação ou documentação complementar. O prêmio é de R$ 4 mil, totalizando R$ 2 milhões em recursos do FAC.

A modalidade com maior número de inscrições foi música, com 320 proponentes concorrendo a 55 prêmios. Os agentes que  tenham desenvolvido ações artísticas em benefício da sociedade poderão serão premiados ainda por sua contribuição nas áreas de artesanato, artes plásticas, fotografia, audiovisual, cultura digital, circo, cultura popular, design e moda, dança, gestão e capacitação cultural, literatura, ópera, patrimônio histórico, produção cultural, teatro e grafite.

Trabalho conjunto

As subsecretarias de Economia Criativa e de Fomento e Incentivo Cultural atuam em força-tarefa para dar maior celeridade ao processo.  “Esse prêmio é uma oportunidade de reconhecer personalidades e grupos que contribuíram com a cultura do DF e uma resposta de auxílio a uma cadeia produtiva tão prejudicada pelo atual contexto”, reforça a subsecretária de Economia Criativa, Érica Lewis.

Cumprida a etapa de admissibilidade, as inscrições serão avaliadas pela comissão de seleção, formada por servidores da Secec e da sociedade civil. Nessa fase, serão valorizados os quesitos atuação, caráter inovador das iniciativas e contribuição da narrativa para promoção de valores não discriminatórios.

O resultado preliminar tem publicação prevista para 13 de julho, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) e no site do FAC, com prazo de dez dias para interposição de recursos.

 

* Com informações da Secec

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?