fbpx

Em julho, Brasil assume a presidência do Conselho de Segurança da ONU

conselho de segurança
Foto: UN Photo/Manuel Elías

A presidência do Conselho de Segurança é exercida mensalmente por um Estado membro e em julho, o Brasil ocupará o posto

Em 2022 e 2023, o Brasil ocupará assento não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU). Em julho, o país assumirá a presidência, um posto rotativo, sendo exercido mensalmente por um Estado membro, seguindo a ordem alfabética.

Pelas redes sociais, o Ministério das Relações Exteriores desejou sucesso a Albânia, que assume o posto neste mês de junho. “A presidência do Conselho de Segurança é exercida mensalmente por um estado membro, seguindo a ordem alfabética em inglês de seus nomes. Em junho, a Albânia @AlbanianDiplo assume a função. O Brasil deseja sucesso à presidência albanesa.”

O Conselho de Segurança conta com 15 membros, sendo cinco permanentes com o poder de veto (China, Estados Unidos, Rússia, Reino Unido e França) os outros dez são eleitos para mandatos bianuais.

O Brasil foi eleito com 181 votos de 190 possíveis em junho de 2021, durante a 75a. Assembleia Geral das Nações Unidas.
Trata-se da 11ª eleição do Brasil para o CSNU, um feito igualado apenas pelo Japão. A participação frequente no CSNU está em consonância com a ambição brasileira histórica de ocupar assento permanente naquele órgão e com a disposição de contribuir ativamente para a paz e segurança internacional, que se reflete, entre outras iniciativas, em 70 anos de contribuições a missões de paz da ONU.

De acordo com o Itamaraty, o mandato brasileiro defenderá do papel do CSNU na prevenção e resolução de ameaças à paz e à segurança internacionais, seguindo os principios estabelecidos na a Carta das Nações Unidas. E terá como prioridades: “Prevenir e Pacificar”; “Manutenção Eficiente da Paz”; “Resposta Humanitária e Promoção dos Direitos Humanos”; “Avanço da Agenda de Mulheres, Paz e Segurança”; “Coordenação com a Comissão de Consolidação da Paz”; “Articulação com Organizações Regionais”; e “Por um Conselho de Segurança Mais Representativo e Eficaz”.   

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: