fbpx

DF: expedição percorrerá 80 km em quatro dias 

expedição
Foto divulgação.

A expedição Caminhos do Planalto Central irá sinalizar 80 km para caminhadas dentro do DF

Um grupo de pesquisadores e apaixonados pelo Cerrado, a savana mais biodiversa do mundo, percorrerá em quatro dias, entre 12 e 15 de maio, as mais diversas paisagens do Distrito Federal. Com serras, planícies, riachos e cachoeiras, o percurso atravessará unidades de conservação, parques ecológicos, sítios históricos e também, pontos turísticos.

A expedição faz parte do projeto Caminhos do Planalto Central, que se encontra ainda em fase de implementação. Os participantes irão sinalizar todo o trajeto que será chamado de Trilha da União, assim, futuros visitantes terão uma sinalização segura do percurso.

A Trilha da União, com seus 80 km de extensão, tem início na Pedra Fundamental de Brasília e termina na Floresta Nacional de Brasília (Flona). Ao longo do caminho, pontos de apoio e de pernoite darão suporte aos aventureiros

expedição
Foto: divulgação

Programação da expedição:

Dia 12/05 – Primeira etapa com 27 km: percorre área rural totalmente dentro da Área de Proteção Ambiental do Rio São Bartolomeu, passando pela Torre dos Santos Célticos, Mirante Jatobá, Sítio Bosque do Cerrado (ponto de apoio), Ribeirão Sobradinho, Chácara Planeta Verde (ponto de apoio), Rota do Cavalo (turismo rural), Santuário da Mãe e Rainha (turismo religioso) e Torre Digital. Os últimos 7 km deste percurso são pelo alto da Serrinha do Paranoá, região das nascentes dos córregos Taquari, Jerivá e Urubu, contribuintes do braço norte do Lago Paranoá (Área de Proteção Ambiental do Lago Paranoá). O ponto final desta etapa é na Chácara Sonho do Vovô, com toda estrutura de suítes, com cozinha completa onde o próprio grupo prepara as refeições, além de ambientes aprazíveis com bela vista para o Plano Piloto e adjacências.

Dia 13/05 – Segunda etapa com17 km (acrescentam-se mais 1.500 metros de desvio para o ponto de pernoite): margeia o Parque Nacional de Brasília (paralelo a DF-001), inicialmente no limite com a Reserva Biológica da Contagem e com a Área de Proteção Ambiental do Planalto Central. Todo percurso dá-se ao longo dos divisores de águas das sub-bacias do Ribeirão da Contagem e Ribeirão do Torto, passando pelo Mirante da Trilha União, ponto culminante da trilha, com 1294 metros de altitude. O ponto final desta etapa é no sítio Vila das Cabras, produtor rural parceiro do CPC, com estrutura para pernoite, jantar e café da manhã.

expedição
Foto: divulgação

Dia 14/05 – Terceira etapa com 15 km: continua margeando o Parque Nacional de Brasília, adjacente à DF-001, no limite sul da Área de Proteção Ambiental do Planalto Central, até a entrada para o Poço Azul e o Parque Ecológico Terraviva. Este ponto final da etapa é um ponto tríplice de divisor de águas das sub-bacias do Rio da Palma, Ribeirão do Torto e Ribeirão Rodeador. Considerando o pernoite no Parque Ecológico Terraviva, a expedição optou pelo desvio de acesso, dentro do Parque Nacional de Brasília e da Área de Proteção Ambiental do Cafuringa, passando pelo Poço Azul, região de cerrado bem preservado incluindo as mais belas cachoeiras do DF. A hospedagem no Parque Ecológico Terraviva é em suítes, incluindo jantar (refeição lactovegetariana) e café da manhã.

Dia 15/05 – Quarta etapa com 21 km (acrescidos de 4 km do ponto de pernoite até a trilha): continua margeando o Parque Nacional de Brasília, na divisa com a Área de Proteção Ambiental do Rio Descoberto. A trilha situa-se no divisor de águas do Ribeirão Rodeador e do Ribeirão do Torto, até a entrada da Floresta Nacional de Brasília – Flona. Na Flona, percorrem-se 6 km pela trilha Buriti, em área de cerrado bem preservado que compõe as nascentes do Córrego Currais e do Ribeirão das Pedras, que drenam para o reservatório do Rio Descoberto, até a chegada no “quiosque dos mapas”, ponto final da Trilha União.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?