fbpx

Seleção feminina de futebol dá adeus a Tóquio

feminina
#GuerreirasdoBrasil Foto: Sam Robles/CBF

Pela segunda vez, a seleção feminina foi derrotada nas quartas de final em Jogos Olímpicos

No ano que marca os 80 anos da proibição do futebol feminino no Brasil, as atletas da seleção feminina de futebol reacenderam o sonho dourado em Jogos Olímpicos. E nesta edição do maior evento esportivo realizado em Tóquio, o time comandado pela sueca Pia Sundhage aparecia, mais uma vez, entre os favoritos. E, infelizmente, não foi dessa vez.

Na manhã desta sexta-feira, horário de Brasília, o time liderado por Marta, a melhor jogadora do mundo por cinco oportunidades, e Formiga, que disputava a sua oitava olímpiada, enfrentou o Canadá, que segurou o time brasileiro e o jogo seguiu para a prorrogação graças ao 0 x 0 teimoso.

As meninas do Brasil tomaram a iniciativa, mas a defesa canadense seguia negando o gol. O placar se manteve igual e as penalidades irão definir quem seguiria na competição. 

O Canadá começou batendo e Bárbara, a goleira do Brasil, pegou a primeira cobrança. Pelo lado brasileiro, Marta fez o primeiro gol. O time verde e amarelo manteve a vantagem até a quarta cobrança quando Andressa Alves foi parada pela goleira Stephanie Labbe. 

Placar empatado nas cobranças, Bárbara precisaria pegar a quinta cobrança para que o Brasil voltasse para a liderança, mas Vanessa Gilles bateu bem e converteu. Era hora do último pênalti para as brasileiras, e infelizmente, Stephanie Labbe parou Rafaelle e desclassificou o time brasileiro.

feminina
Formiga e Marta em campo em 2014. Foto: Larissa Leite

A derrota marca a despedida de Formiga, a jogadora com mais participações na seleção e com a experiência de oito Jogos Olímpicos. Pode ter sido também o último jogo de Marta, a maior artilheira do Brasil, disse, após o jogo, que ainda era cedo para anunciar uma possível aposentadoria.

Nos outros jogos realizados, os Estados Unidos bateram a Holanda, a Suécia, atual vice campeã olimpíca, bateu o Japão e a Austrália surpreendeu e venceu o time britânico.

As semifinais estão marcadas para a próxima segunda-feira e o chaveamento ficou: Estados Unidos contra Canadá e Austrália enfrenta a Suécia.

Seleção feminina de futebol e Olimpíadas

O futebol feminino entrou para as Olimpíadas em 1996, nos Jogos de Atlanta. E Formiga já estava lá entre as jogadoras, naquela edição, o Brasil ficou em quarto lugar e as americanas levaram o ouro. Quatro anos mais tarde, era a vez da Grécia receber o maior evento esportivo do planeta. E o sonho das meninas de voltar a tentar uma medalha se reacendeu, afinal, no ano anterior, elas foram campeãs no Pan de Santo Domingo. 

A seleção foi para a final contra as americanas. O time brasileiro contava já com Marta, Formiga, Cristiane, que foi a artilheira daquela edição dos jogos com a alemã Birgit Prinz, as duas marcaram 5 gols. 

As americanas lideradas por uma das mais icônicas jogadoras da história recente, Mia Hamm, venceram o Brasil por 2 a 1 e ali se mantinha uma rivalidade entre as duas seleções. 

Nas Olimpíadas de Pequim, o desejo dourado estava ali. Vale lembrar que a seleção foi bicampeã nos Jogos Pan-Americanos de 2007 realizados no Rio de Janeiro. E foi um momento muito especial para as atletas que puderam jogar no Maracanã e adivinha quem foi a melhor jogadora da competição? Ela mesmo, Marta.

Na China, o roteiro se repetiu, nova final contra os Estados Unidos. E novamente, a vitória e o ouro ficou com as americanas. 

Em Londres 2012, a seleção ficou pela primeira vez fora nas quartas de final e nos Jogos do Rio, infelizmente, a derrota veio na semifinal e as meninas não conseguiram o bronze e ficaram com um quarto lugar, como aconteceu em Atlanta. E como aconteceu nesta manhã, as canadenses bateram as brasileiras também há quatro anos atrás.

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?