Igrejas do DF adotam medidas de prevenção, mas não suspendem atividades religiosas

Igreja Jesus Bom Pastor. Brasília-DF. Foto: Pedro Ventura Agência Brasília

Arquidiocese de Brasília decidiu, em reunião realizada nesta quinta-feira (12), manter missas e atividades pastorais até segunda ordem. Ontem quarta-feira (11), o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) publicou um decreto suspendendo, por cinco dias, as aulas na rede pública e privada. Bem como qualquer outro tipo de aglomeração como shows, missas, e eventos esportivos.

A reunião dos religiosos católicos já estava agendada, para debater a transferência do Cardeal Dom Sérgio que irá assumir o cargo de Arcebispo em Salvador (BA). A reunião deliberou algumas observações, que serão repassadas para todas as paróquias do DF. Entre outras coisas fica decidido que celebrações estão mantidas, assim como os mutirões de confissões comuns durante o período da Quaresma. Entretanto, se o pároco notar que alguma missa tende a ficar muito cheia, ele pode pedir aos fiéis para frequentarem a missa em outro horário. E, se for o caso, é possível criar mais horários para as celebrações evitando que as igrejas fiquem muito cheias.

O presidente do Conselho de Pastores Evangélicos do DF (Copev-DF), Josimar da Silva, disse que as igrejas evangélicas também não irão suspender os cultos e demais atividades. Mas os líderes estão sendo orientados a não estimularem o contato entre os ‘irmãos’ com abraços e cumprimentos, e que fiéis com sintomas da doença não devem comparecer aos cultos.

A Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno informou nas redes sociais que “até o presente momento” estão “funcionando normalmente”. Os Terreiros estão mantendo as atividades, mas cada um possui autonomia para suspender as reuniões, caso seja necessário.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?