Cores que aumentam a produtividade

Tune Arquitetura explica como entender mais sobre a psicologia das cores e quais escolherem quando o assunto é produtividade.

Escolher as cores para serem usadas no seu espaço podem colaborar ou prejudicar as percepções sobre o mesmo. E para que essa escolha seja feita com rigor e assertividade, a equipe da Tune Arquitetura traz pontos de vista que vão te ajudar a escolher as cores a serem usadas no seu ambiente, tendo em vista a sensações que elas carregam consigo. As arquitetas da Tune garantem que espaços com as cores certas podem aumentam a produção da equipe além de deixá-los mais suscetíveis à pró atividade, podem causar maior segurança e criatividade, basta saber algumas das dicas para arrasar na sua empresa, escritório ou home office.

  • Um pouco sobre o universo das cores

As cores que elegemos para nossos ambientes, mobiliários, adornos e marcas, todas nos afetam de alguma maneira. Seja de forma positiva ou negativa. No livro “A Psicologia das Cores”, Eva Heller fala das inúmeras maneiras que as cores nos afetam. Ela afirma que:

“Cores e sentimentos não se combinam ao acaso, nem são uma questão de gosto individual – são vivências comuns que, desde a infância, foram ficando profundamente enraizadas em nossa linguagem e em nosso pensamento.”

 

Logo, a escolha das cores é um grande aliado na hora de transformar um espaço e impactar sentimentalmente as pessoas. No universo das cores há três categorias que são importantes de serem apresentados antes de conhecer melhor aquelas que nos auxiliam na hora da produtividade. Há a categoria das cores neutras, cores quentes e frias.

As cores neutras são consideradas cartas coringas, que alinhadas com outras cores podem intensificar ou neutralizar a percepção ao olho humano. As cores quentes são cores que possuem uma percepção de intensificação e as cores frias tendem a serem notadas de maneiras mais tênue pelas pessoas. Dentro de cada uma dessas categorias há uma gama de cores que possuem sensações e emoções que elas carregam consigo. Mas vale ressaltar que as cores por si só não fazem o trabalho completo da percepção do espaço. Assim como as cores nas roupas, elas fazem parte de um grande conjunto que aliados podem provocar estímulos distintos em cada indivíduo.

  • As cores mais produtivas

A cor é uma necessidade vital. É uma matéria-prima indispensável à vida, como a água e o fogo. Não é possível conceber a existência dos homens sem um ambiente colorido. As plantas, os animais se colorem naturalmente; o homem se veste com cores. Sua ação não é só decorativa, é psicológica. Ligada à luz, ela se torna intensidade, se torna necessidade social e humana. O sentimento de alegria, de emulação, de força, de ação se acha fortalecido, ampliado pela cor. (Léger, Fernand, 1989, p. 93)

As cores nos auxiliam no caminho das sensações que queremos trazer para os espaços. Então a primeira coisa a ser fazer é eleger a sensação desejada. pergunte-se: o que quero para esse espaço? Se a resposta for: produtividade,temos como sensações esperadas a excitação, o otimismo e a alegria para que seja um espaço estimulante para aqueles que irão vivenciar o ambiente. Dessa forma as cores que melhor se encaixam com essa necessidade são as categorias das cores quentes, pois são intensificadoras. Portanto, se há o interesse de ter um empresa, um escritório ou home office que te proporcione mas produção é interessante utilizar cores como, amarelo, laranja ou vermelho para condicionar um espaço mais produtivo e energético.

 

  • O ideal a se fazer

As cores mais energéticas são ótimas para fazer a estimulação, porém são tão vibrantes que se usadas com excesso podem passar a serem estressantes e desconfortáveis.

 

Para que isso não ocorra com seu espaço, o ideal a se fazer é combinar com cores neutras para que equilibre a percepção. Por vezes utilizar as cores mais vibrantes em vários detalhes, e as cores neutras no espaços mais vastos para que não fique cansativo a recepção do olhar desses espaços tão densos e vibrantes. Mas fica o alerta de que cada caso deve ser avaliado e adaptado da melhor maneira possível as funcionalidades e demandas das pessoas que habitam esses espaço, trabalham ou mesmo os valores empregados pela marca do seu negócio. Todas esses pontos são avaliados na consultoria (mapeamento), que as arquitetas da Tune realizam corriqueiramente com os seus clientes.

Fontes:

Léger, Fernand, 1881-1955. Funções da pintura / Fernand Léger ; Introdução de Eduardo Subirats ; [tradução Eduardo Brandão]. – São Paulo : Nobel, 1989.

HELLER, E. A psicologia das cores : como as cores afetam a emoção e a razão. [s. l.]: Gustavo Gili, 2013. ISBN 9788565985079. Disponível  aqui! . Acesso em: 29 fev. 2020.

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?