fbpx

Banda Laika é finalista em festival italiano

laika

A produção ‘Mai’ da Laika concorre na categoria Best Vertical Open do festival italiano

A Banda Laika, de Brasília, irá representar o país no Vertical Movie Festival, uma premiação italiana dedicada a produções audiovisuais em formato vertical. Será a quarta edição do evento, que está previsto para acontecer no dia 24 de setembro.

A produção que garantiu a indicação é o vídeo da música ‘Mai’, que em italiano significa ‘nunca’, mas que para Gustavo Leles, Guilherme Costa, e Rafael Lago, os artistas da Banda Laika, o termo já ganhou um significado especial. Isto porque é a primeira vez que uma produção brasileira é indicada no Vertical Open Movie Festival.

A canção ‘Mai’ foi lançada em março de 2021, e tem mais de 3 mil plays .O guitarrista Rafael Lago teve a ideia de transformar a história da música em um curta de 12 minutos. “Com a pandemia e o isolamento social, a gente resolveu fazer tudo por nossa conta, nas condições que tínhamos: celular e cada um na sua casa. E assim foi com os nossos outros lançamentos. Como a nossa música é diferente, fora dos padrões, os nossos clipes também deveriam ser. ‘Mai’ tinha que ter um vídeo. Mas era uma música de 12 minutos que contava uma história com começo, meio e fim. Resolvi fazer, então, um filme que contasse essa história visualmente”, explica o músico.

O Setor Comercial Norte, em Brasília, foi o cenário escolhido para a maioria das cenas do curta e Rafael Lago conta que “jamais havia dirigido um filme, ainda mais um tão longo. Resolvi encarar como desafio. Na pior das hipóteses a gente apaga tudo”.

A banda conta quais os equipamentos foram utilizados para as gravações: aparelho celular, um tripé comum, estabilizador, luminária de mesa e quilômetros de fita crepe para deixar as gambiarras de pé. “A minha expectativa era fazer algo diferente, novo, inconvencional. Era uma forma de levar a música ‘Mai’ para um outro veículo que não só o áudio”, relata o artista. 

O vídeo conta a história de um amor nos tempos do universo digital e precisou ser adaptada ao formato vertical. “O formato tem que se sujeitar ao meio, como é no cinema, na TV. O meio, hoje, é o celular. O que acabou sendo também condizente com a história”, relembra Lago sobre a tendência dos vídeos nos smartphones atualmente.

Assista a produção ‘Mai’ da Banda Laika:

 

 

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?