fbpx

Badalado Lagoa Club e Parque da Catacumba: programa completo!

A Lagoa Rodrigo de Freitas fica no coração da Zona Sul, e em sua orla há diversas opções de lazer e gastronomia. Mas se existe combinação perfeita para passar um dia neste cartão postal do Rio, foi a que descobri quando juntei uma visita ao Parque da Catacumba com um almoço no Badalado Lagoa Club – que fica bem pertinho, às margens da lagoa. A “dobradinha” inclui atrações diversas de lazer como arte, contato com a natureza, gastronomia, música e até atividades esportivas. Para as crianças, o programa também é um prato cheio. Leia a coluna e saiba por que! 😉

Badalado Lagoa
A vista é privilegiada, o clima agradável e a cozinha boa: vale a pena conhecer o Badalado.

A Lagoa tem duas principais áreas de lazer, o Parque dos Patins (mais próximo ao Jockey e ao clube do Flamengo) e o Parque do Cantagalo, onde ficam os famosos pedalinhos. Dali, basta atravessar a Av. Epitácio Pessoa para chegar ao Parque da Catacumba. Com entrada gratuita e quase 26 hectares de área arborizada, o parque oferece diversos atrativos – a começar pelas 32 esculturas de artistas brasileiros, recentemente restauradas. O parque – que já foi uma comunidade removida pelo poder público na década de 70 – tem duas trilhas principais, incluindo a subida de 15 minutos até o Mirante do Urubu.

Parque da Catacumba
O Parque da Catacumba oferece atrações diversas, incluindo obras de arte a céu aberto e atividades como a tirolesa.

Mas minha grande surpresa ao visitar o parque (depois de algumas décadas) foi descobrir que lá há atividades como arvorismo (R$ 40 o alto, R$ 25 o baixo), escalada (R$ 25) , tirolesa (R$ 25) e rapel (R$ 80), todas com instrutores. O funcionamento é de terça a domingo, das 9h30 às 16h30. Na verdade, creio que a divulgação deve ser falha, já que até um dos instrutores me revelou que desconhecia a existência das atividades até começar no emprego. “Olha que sou carioca há mais de 30 anos”, comentou. O fato é que a estrutura é muito bacana, e torna o parque uma atração ainda mais interessante. As crianças fazem a festa!

Parque da Catacumba
A criançada faz a festa nas estruturas para arvorismo. Parque também conta com instrutores de escalada e rapel.

Depois de aproveitar o parque, nosso roteiro segue com uma pequena caminhada – atravessando pela passarela com segurança – para chegar ao Badalado Lagoa Club. O restaurante fica em local agradabilíssimo, em frente à saída dos pedalinhos, com uma bela vista da lagoa e do morro Dois Irmãos. Na varanda, há grandes sofás com mesas baixas, num clima mais despojado. O restante do espaço, com as meses, é coberto por toldos em meio a um ambiente arborizado. Na entrada é cobrado o couvert artístico de R$ 10 para o músico, que faz voz e violão, e para o DJ em seguida.

Badalado Lagoa
O Badalado Lagoa Club conta com drinks autorais que são um capítulo à parte!

Chegamos um pouco tarde e com fome. Por isso, pulamos a entrada e fomos direto ao prato principal: paella de frutos do mar (R$ 130,90). A casa conta com drinks autorais e o meu escolhido foi o Badalado Gengen (34,90): gin, suco de limão siciliano, xarope de gengibre, curaçao blue, água com gás e espuma de gengibre. A apresentação é linda e o sabor bem gostoso, intenso no gengibre. Minha esposa pediu o Giger Berry (R$ 34,90): gin, purê de frutas vermelhas, suco de limão siciliano e espuma de gengibre. Comparado ao meu, parecia um refresco de criança: docinho, saboroso e com sementinhas lúdicas de amora!

Badalado Lagoa
A paella de frutos do mar para 2 pessoas é deliciosa, mas a quantidade poderia ser maior.

A paella é servida na frigideira. Assim que o prato chegou, tivemos a impressão de que a quantidade era pouca, apesar da bela apresentação. Mas o sabor era maravilhoso: o arroz em ponto perfeito e muito bem temperado, assim como os frutos do mar. De fato, quando terminei ainda estava com fome. “A entrada fez falta”, pensei. A saída foi caprichar e pedir duas sobremesas.

O Velluto Rosso (R$ 18,90) é um bolo vermelho de camadas com creme de baunilha, mero coadjuvante. O ‘grand finale’ foi mesmo o Bolo Hermano (R$ 24,90): bolo macio de aipim com raspas de coco, doce de leite argentino, farofa de paçoca e sorvete de queijo. Além de muuuito gostoso, ainda matou o restinho da fome!

Badalado Lagoa
Bolo Hermano de aipim com raspas de coco, doce de leite argentino, farofa de paçoca e sorvete de queijo: divino.

DICA CARIOCA

Vai até domingo (19/9) o 20° Festival de Inverno, com shows online e inéditos de artistas como Guinga, Marcos Sacramento, Moyséis Marques, Domenico Lancellotti, Luisa Lacerda, Juliana Linhares e Chico Brown. Hoje (17/9), às 19h30, é a vez das cantoras e compositoras Marina Íris e Julia Vargas. O show é transmitido no canal youtube.com/dellartesolucoes.

O Festival de Inverno já é um evento tradicional nas cidades da região serrana do Rio, em especial Petrópolis e Nova Friburgo. Este ano, em função da pandemia, o evento acontece pela primeira vez de forma 100% online. O timaço de artistas foi escolhido pelo músico e agitador cultural Pedro Miranda.

“Formamos um time bem eclético, em sua maioria, de ‘cantautores’ que se acompanham ao violão ou que são acompanhados por mais um músico apenas, e/ou cantores que se apropriam de tal forma de seu repertório, quase como se fossem também autores das canções que interpretam. E são todos eles, sem exceção, artistas contemporâneos muito potentes, que dialogam diretamente com os tempos atuais”, Pedro Miranda.

Confira a programação completa aqui!

CLIQUE AQUI E OUÇA A PLAYLIST DESTA SEMANA

Conheça outras descobertas de Gabriel Versiani pelo Rio de Janeiro em outras edições da coluna Contexto Carioca aqui!

Acompanhe o colunista @gabrielversiani.rj também no Instagram!

Ler esta notícia me deixou:
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?