SBI destaca resultado positivo no tratamento com dexametasona

dexametasona
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Medicamento reduziu mortes de pacientes em ventilação mecânica

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) divulgou nota destacando os resultados do estudo Recovery da Universidade de Oxford com o medicamento dexametasona que mostraram efeitos positivos no tratamento da covid-19.

A pesquisa mostra que o medicamento resultou uma redução de mortalidade de 33% nos pacientes com covid-19 em ventilação mecânica. Nos pacientes precisando de oxigênio mas sem assistência de ventilação mecânica, a queda da mortalidade foi de 20%.

Já entre os pacientes que não necessitam de oxigênio, não houve diferença com a prescrição do medicamento.

A entidade analisou que os resultados permitem uma conclusão prática: “todo paciente com covid-19 em ventilação mecânica e os que necessitam de oxigênio fora de Unidade de Terapia Intensiva devem receber dexametasona via oral ou endovenosa 6mg uma vez por dia por 10 dias”.

O que é a dexametasona?

O medicamento já é amplamente utilizado na medicina. É usado principalmente como anti-inflamatório e imunossupressor (ele inibe a ação do sistema imunológico), em tratamentos intensivos e de curto prazo em situações de doenças reumatológicas, distúrbios de pele, alergias, tumores, além de problemas oculares, glandulares, pulmonares, gastrointestinais, neurológicos e sanguíneos.

O remédio, entretanto, não mostrou benefícios em pacientes que não precisaram de suporte mecânico de oxigênio. Ou seja, não se mostrou eficaz em casos leves e nem como prevenção.

Vale lembrar que o medicamento só deve ser tomado sob prescrição médica. A automedicação é totalmente contra indicada. Cabe ao profissional de saúde definir qual a dosagem correta para os pacientes. Caso isso não seja respeitado, é possível que danos graves à saúde ocorram.

 

*Com informações da Agência Brasil

Ler esta notícia me deixou:
shares
Open chat
Olá,
Agradecemos o seu contato! Como podemos te ajudar?